Estupro em “Game of Thrones” causa polêmica e revolta fãs da série

0
99
views

Uma cena de estupro envolvendo uma das protagonistas de “Game of Thrones” no episódio que foi ao ar no último domingo (17) causou polêmica entre espectadores nas redes sociais. Muitos criticaram a cena, que não acontece com a mesma personagem nos livros da saga “As Crônicas de Gelo e Fogo”, que deram origem à série.

A vítima foi Sansa (Sophie Turner). Ela se casou com o sádico Ramsay Bolton (Iwan Rheon), cujo pai controla Winterfell, lar que uma vez foi dos Stark, a família da jovem. Ramsay a humilhou já na cerimônia, fazendo com que ela fosse levada ao altar por Theon (Alfie Allen) – que ela acredita ter sido o responsável pela morte de seus dois irmãos mais jovens. Em seguida, as coisas ficaram piores ainda quando Ramsay atacou brutalmente Sansa na noite de núpcias e a forçou a consumar o casamento na frente de Theon, horrorizado.

No Twitter, fãs ficaram indignados com o destino dado à personagem e criticaram os criadores da série, David Benioff e D.B. Weiss, por usarem o estupro como um alicerce da trama e por não mostrarem a expressão de Sansa durante o ataque, focando nas reações de Theon.

Em entrevista à revista “Entertainment Weekly”, a atriz Sophie Turner disse que “amou” a cena.

“Quando eu li a cena, eu meio que amei. Amo que Ramsay colocou Theon para assistir. Foi tão errado. Também achei intimidador fazê-la. Tenho feito [o produtor Bryan Cogman] se sentir mal por escrever essa cena: ‘não acredito que você esteja fazendo isso comigo’. Mas secretamente eu amei”.

"Entertainment Weekly" Sophie Turner
“Entertainment Weekly” Sophie Turner

AUTOR RESPONDE ÀS CRÍTICAS

Em seu blog, George R.R. Martin respondeu às críticas que a série recebeu. “Quantos filhos Scarlett O’Hara teve? Três no livro. Um no filme. Nenhum na vida real: ela era um personagem fictício, ela nunca existiu. A série é a série, os livros são os livros, duas formas diferentes de contar a mesma história”, disse o autor.

Ele continua: “Houve diferenças entre os livros e a série de TV desde o primeiro episódio da primeira temporada. E, por todo esse tempo, eu tenho falado sobre o efeito borboleta. Pequenas mudanças levam a alterações maiores e que levam a mudanças ENORMES”, diz ele, lembrando das dificuldades de adaptar seus livros, muito longos, e suas tramas complexas, com mais de uma centena de personagens, para outras mídias.

“Raramente séries de TV são tão fiéis ao material de origem. Mas quanto mais a série avança, maiores as borboletas se tornam. E agora chegaram ao ponto em que o bater de suas asas está formando tempestades, como a que engoliu o meu e-mail. Prosa e televisão têm diferentes pontos fortes, diferentes fraquezas e diferentes exigências. David, Dan, Bryan e HBO estão tentando fazer a melhor série de TV possível. E eu estou tentando escrever os melhores livros que eu posso. Então, cada vez mais, eles diferem (…) mas todos nós ainda pretendemos que, no final, chegaremos ao mesmo lugar”.

Comente pelo Facebook

comments