Mania de WhatsApp no Brasil

0
109
views

Um estudo realizado pela Ericsson revelou a dimensão do WhatsApp no Brasil: o aplicativo é nada mais do que o quarto maior consumidor de internet móvel no país.

A popularidade do WhatsApp já era conhecida. Mas o que surpreende com a inclusão dele em uma lista desse gênero é que, apesar de as mensagens de voz e os vídeos terem virado mania, a função principal do aplicativo ainda é enviar texto. Esses pacotes de dados são mais leves e geram menos tráfego quando comparados a vídeos e fotos.

“Se você olhar quanto tempo as pessoas gastam com Instagram, o WhatsApp ganha disparado. Ganha até do Facebook. E o uso dele é maior ainda entre os mais jovens”
Explica Jesper Rhode, diretor de marketing da Ericsson na América Latina.

A estrutura do app também ajuda e explica a ausência na lista de serviços populares. Segundo Rhodes, por exemplo, “o tráfego que passa pelo Twitter é baixo”, porque o serviço “acaba sendo mais uma distribuição de links, que acaba direcionando para outros apps”.

Para o executivo, a lista evidencia ainda o sucesso da estratégia de aquisições do Facebook. Dos aplicativos da empresa na lista, Instagram e WhatsApp foram comprados em transações bilionárias. “Essas decisões foram acertadas para dominar o tráfego da internet”

A Ericsson realizou a mesma análise em outros quatro países (Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos e México). Em todos eles, o app líder é o Facebook. Outro ponto comum são os vídeos, presentes em quase todos. O Facebook, por exemplo, contou em 2014 com uma explosão de visualização e publicação de vídeos.

O YouTube é o segundo app em três dos cinco países. Na Coreia do Sul, o segundo app com maior tráfego é o Afreeca TV, que faz streaming. Nos EUA, o serviço de vídeo on-demand, Netflix, é o terceiro app que mais consome internet. Para Rhode, esse movimento é fomentado pela migração do celular para o smartphone, que possui melhor capacidade de processamento e exibição de imagens, e da busca de consumidores por pacotes de dados mais potentes e ágeis.

Comente pelo Facebook

comments